Quando eu tinha 13 anos de idade, resolvi fazer a primeira progressiva no meu cabelo. Na época, eu não podia comprar os produtos certos pro meu cabelo, eu não sabia como cuidar dos meus cachos, e não fazia ideia  do porquê dele ser tão feio. Além disso eu sofria muito na escola com todo o preconceito a minha volta. As pessoas riam, me xingavam, faziam piadinhas, eram maldosas comigo o tempo todo, tanto aqueles que eu não conhecia, como aqueles que se diziam ser os meus melhores amigos. Ninguém nunca tentou me ajudar, ou me tentar me ensinar ou incentivar a cuidar dos meus cachos. Eu era nova, fraca, insegura. 
Toda vez que raiz do meu cabelo começava a ficar alta por conta dos fios que estavam nascendo, eu me acabava na chapinha, até não dar mais e eu fazer progressiva de novo. Sinceramente, eu não faço ideia de quantas vezes já usei química no meu cabelo, mas foram durante cinco anos. Hoje eu estou há 11 meses com o cabelo natural. 
Estou te contando tudo isso porque há exatamente um mês, tomei a inciativa de passar pela transição capilar, de novo. Apesar de eu já ter tentado outras vezes, dessa vez é completamente diferente. Me sinto preparada, segura e liberta. Não me incomodo com o que ninguém vai pensar do meu cabelo natural, afinal ele é natural, e é assim que eu fui feita, e é escolha unicamente minha querer não viver de chapinha ou procedimentos químicos. E uma vez que isso se tornou de extrema importância na minha vida, eu não pude deixar de trazer esse assunto pro blog.
 Pretendo fazer vários posts contando sobre a minha evolução na transição, dando dicas, tirando dúvidas, resenhando produtos e tudo que eu sentir que preciso contar pra vocês. Mas esse, o primeiro post dessa série que eu espero ser imensa, quero mesmo é falar de mim. 

O Início da Transição 

A última vez que eu fiz progressiva no meu cabelo, foi só na raiz, nessa época eu já sentia saudade do volume, e eu gostava muito dos cachos que estavam surgindo embaixo (porque mesmo fazendo progressiva, meu cabelo sempre volta nas pontas). E apesar disso, lembro que senti uma pontinha de dor no meu coração por estar maltratando meu cabelo daquele jeito. Comecei a ficar um pouco relutante. Então, no final do ano, eu passei muito mal no salão estando perto de outro cliente que estava fazendo progressiva, eu tive uma reação alérgica muito forte. Isso foi uma bênção hahaha, porque foi naquele momento que eu decidi que não queria aquilo pra mim, se só de sentir o cheiro (nem por dois minutos) me fez mal, imagina passar aquilo no meu cabelo? Não! 
Mesmo assim, eu ainda queria voltar a alisar, e comecei a pesquisar algumas formas de alisamento natural, e de repente me deparei com uma foto da Steffany Borges, uma cacheada, modelo, youtuber maravilhosa, que me fez refletir bastante. Então comecei a procurar por outras fotos de cachos, quando percebi que eu estava bem mais encantada com todo aquele volume e definição, do que com qualquer outra coisa hahaha. 
Primeiro parei com a chapinha, e os cachos na raiz começaram a surgir. Mas quando eu fiz a texturização que deu certo no meu cabelo, eu me apaixonei. Era aquilo que eu precisava. Gente, como eu amei! Foi aí que eu soube que tava na hora de voltar e passar pela transição novamente.

Só que nessa texturização, eu ainda tinha aquelas pontas sem progressiva, que eu contei pra vocês antes. Então pegou super bem, ficou definido e segurou até o dia seguinte! Só que eu não me aguentei, e ao tirar as pontas do cabelo, cortei logo metade hahahaha. E agora ta bem liso do que era antes (sem as pontas enroladas) e a texturização não pega tãaaao bem, e nem duro mais tanto tempo, porém ainda funciona hahah. 

E sim, pretendo fazer um vídeo ensinando essa texturização e outros falando sobre a transição capilar, o mais breve possível!

E aqui estão os cachos lindinhos que estão surgindo atrás <3 

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre mim, e meu cabelo, e me desculpem pelo texto enorme, é que não tem como não me empolgar kkkkk Continuem aqui comigo, que no próximo post vou falar sobre dúvidas de iniciantes na transição, e dar muitas dicas legais sobre esse processo! Curtam a página no facebook pra saber quando tiver post novo, e me segue no insta @butlariz, pra acompanhar de pertinho essa trajetória da transição e ver as dicas que vou compartilhar por lá! <3 Beijinhosssss 
Com amor, Lariz